Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de dezembro de 2016. Atualizado às 15h35.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Combustíveis

Alterada em 19/12 às 16h39min

Abegás: consumo de gás natural cresce 3,3% no País em outubro ante setembro

O consumo de gás natural somou 65,07 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia no mês de outubro em todo o País, o que corresponde a um crescimento de 3,3% frente aos números do mês de setembro, quando foram consumidos 62,99 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. Na comparação com outubro de 2015, houve queda de 14,2%. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), que reúne informações de concessionárias de distribuição em 20 Estados.
"A desaceleração econômica do País continua afetando o consumo de segmentos mais sensíveis a esse cenário, como o industrial e o de geração elétrica", afirma o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon, por meio de nota. Ele destaca, porém, a expansão do volume médio no acumulado de janeiro a outubro nos segmentos residencial, comercial e automotivo, que já supera a média do ano inteiro de 2015.
O consumo industrial seguiu em trajetória descendente, com recuo de 0,98% em outubro na comparação a setembro, e de 10,2% frente a igual período de 2015. Já o segmento de cogeração apresentou alta de 5,43% em outubro ante o mês anterior, mas queda de 4,07% em relação a 2015.
No segmento de geração de energia elétrica, o consumo de gás para produção de eletricidade caiu 4% em outubro na comparação com setembro e 26,8% ante ao mesmo mês de 2015. Diante da recuperação dos reservatórios das hidrelétricas e da maior geração eólica, houve menor necessidade de despacho termoelétrico. A Abegás salienta que os números também denotam a desaceleração da economia.
Por outro lado nas residências, o consumo cresceu 1,7% em outubro na comparação com o mês anterior e 30,5% frente a outubro de 2015. Já no segmento comercial, a alta foi de 1,3% ante setembro e de 6,4% frente aos números de outubro de 2015.
O consumo de Gás Natural Veicular (GNV) no setor automotivo, por sua vez, manteve-se praticamente estável em relação ao mês anterior, com uma ligeira alta de 0,5%. Na comparação com o mesmo período de 2015, o crescimento é de 5,3%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia