Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de dezembro de 2016. Atualizado às 13h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

Alterada em 14/12 às 14h08min

Financiamentos de veículos novos crescem 4,1% em novembro, diz Cetip

O número de veículos novos financiados no Brasil cresceu pelo segundo mês consecutivo em novembro. Os financiamentos somaram 138.731 unidades no penúltimo mês do ano, aumento de 4,1% em relação ao volume de outubro, informou a Cetip, que compila os dados das instituições financeiras que oferecem crédito para aquisição de carros, caminhões e ônibus.
Na comparação com novembro do ano passado, no entanto, as vendas financiadas ainda apresentam baixa, de 17,6%. Com os resultados, o mercado acumula, de janeiro a novembro, o financiamento de 1,582 milhão de unidades, recuo de 26% em comparação com o nível alcançado em igual intervalo de 2015.
Entre os veículos leves, que consideram automóveis e comerciais leves, o número de unidades financiadas teve crescimento ainda mais expressivo na comparação entre novembro e outubro, de 7,9%, para 89.505 unidades. E na comparação com novembro do ano passado, o recuo é menos intenso, de 15,7%. No acumulado do ano, os veículos leves somam 960,9 mil financiamentos, queda de 27% ante igual período de 2015.
Apesar da melhora, a participação dos financiamentos no mercado total (que inclui as vendas à vista) voltou a cair, movimento explicado pelo fato de que o mercado total teve crescimento maior que os financiamentos na comparação entre novembro e outubro, de 12%, segundo a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A proporção, com isso, saiu de 53,6% em outubro para 51,5% em novembro. Em setembro, havia sido de 51,2%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia