Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h19.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

13/12/2016 - 11h22min. Alterada em 13/12 às 11h23min

Mesmo com exterior positivo, crise política e varejo fraco impõem perdas na Bolsa

O Ibovespa perdeu o patamar dos 59 mil pontos na abertura e experimentou uma sequência de pontuações mínimas desde então. Estão no radar de operadores e analistas a votação da PEC do Teto do Gasto Público, a crise na classe política, que afeta a governabilidade de Michel Temer, e a crise entre instituições - reavivada com a carta enviada na segunda-feira (12), pelo presidente da República à Procuradoria Geral da República (PGR).
Na manhã desta terça-feira (13), o presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que continua na pauta o projeto de lei que trata de "abuso de autoridade", o qual é contestado por membros do Poder Judiciário. "O que estiver na pauta será votado nesta semana", afirmou Renan.
Sobre a PEC do Teto, profissionais do mercado financeiro não duvidam da aprovação em segundo turno da proposta pelos senadores, dado o placar no primeiro turno. Entre as duas votações, entretanto, há diferenças.
Uma é a atual gravidade da crise política, que já gerou dúvidas quanto à governabilidade de Temer, e também a rejeição declarada da população para o estabelecimento de um teto dos gastos. Segundo pesquisa realizada pelo Datafolha, a proposta é rejeitada por 60% dos brasileiros.
Sobre a carta de Temer à PGR, um analista político observa que a medida pode não ajudar muito. Ele avalia que a iniciativa pode exacerbar a tensão já existente entre as instituições. Temer pediu formalmente a Janot celeridade nas investigações e cuidado extra com os depoimentos em colaborações premiadas. A fragilidade da equipe de Temer ficou mais evidente depois da revelação do depoimento de um dos 77 executivos que participam da delação da Odebrecht na operação Lava Jato.
Por ser véspera do vencimento do índice futuro, a Bovespa experimenta, naturalmente, volatilidade, segundo lembra um operador do mercado de ações. Gestores de grandes carteiras e fundos começam nesta terça a ajustar posições para o vencimento do contrato futuro e também de opções sobre o Ibovespa, que também vencem na quarta-feira.
A influência do exterior segue positiva. As bolsas na Europa estão em alta desde cedo, assim como os índices acionários futuros em Nova Iorque. Apesar da forte alta na segunda-feira, o petróleo mantém a valorização nesta terça-feira, o que influencia as ações da Petrobras. A PN sobe 0,26% às 10h22min, enquanto o Ibovespa cai 0,45% aos 58.914,55 pontos.
Mais cedo, o resultado do varejo em outubro veio dentro do que esperavam os analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast. E o que eles esperavam não era bom. "O dado confirma que a retomada da economia vai demorar. Ou melhor, já está demorando", diz o analista da Clear Corretora Raphael Figueiredo.
A Pesquisa Mensal do Comércio, do IBGE, mostrou um recuo de 0,80% em outubro ante setembro e de 8,2% em outubro ante o mesmo mês de 2015 no varejo restrito. Já o ampliado - que considera as vendas nos setores automotivo e de construção - registrou queda de 0,3% ante setembro e de 10% em relação a outubro de 2015.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia