Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de dezembro de 2016. Atualizado às 16h34.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

08/12/2016 - 17h38min. Alterada em 08/12 às 17h39min

Brasilprev diz que está próxima de alcançar R$ 200 bilhões em ativos

A Brasilprev, empresa de previdência privada da BB Seguridade, está próxima de alcançar a marca de R$ 200 bilhões em ativos, de acordo com o presidente da companhia, Paulo Valle. Ao final de outubro, a cifra estava em R$ 188,3 bilhões. Com crescimento de mais de 30% no acumulado do ano, a marca de R$ 200 bilhões pode ser alcançada já no quarto trimestre, melhor período para captações por conta da possibilidade de dedução do imposto de renda.
Valle disse, em conversa com a imprensa, que 2016 foi um ano difícil e que os desafios para o próximo exercício incluem a aculturação das pessoas para a relevância da previdência privada e massificar o produto, levando-o às pequenas e médias empresas. "Isso permitirá incluirmos mais trabalhadores no sistema de previdência privada", avaliou ele.
De acordo com o presidente da Brasilprev, o Brasil vive agora a terceira fase da previdência e a discussão da reforma da aposentadoria social deve contribuir para o segmento. Altair Cesar de Jesus, superintendente de investimentos da companhia, destacou que o debate é muito bom e contribui para aculturar as pessoas.
Ele destacou que a venda da previdência não é algo tangível, principalmente, em um momento de crise, quando as pessoas já dispõem de menor renda nos seus orçamentos familiares. "Precisamos fazer a reforma da previdência, mas será uma discussão longa", acrescentou o executivo.
Sobre a resolução 4.444, que trouxe mudanças no modelo de investimento do setor de previdência, ele disse que a Brasilprev avalia o lançamento de novos produtos e que a regulação permitirá uma maior diversificação, com as empresas tendo acesso a investimentos no exterior em um momento de queda dos juros no País. Em relação ao setor de infraestrutura, ele disse que também vê mais oportunidades no próximo ano.
"As luzes são boas quando avaliamos o horizonte. Vemos oportunidades para investir. Momentos de volatilidade abrem janelas para fazermos posições", avaliou Jesus.
A Brasilprev tem cerca de 54% de market share, liderando o segmento de previdência privada com captação líquida de R$ 20,8 bilhões em outubro de 2016, 14% a mais que o visto em outubro do ano passado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia