Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de dezembro de 2016. Atualizado às 16h34.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 08/12 às 17h37min

Ouro fecha em queda com dólar forte, após BCE empurrar euro para baixo

Os preços do ouro fecharam em baixa nesta quinta-feira (8) pressionado pelo dólar forte, após o Banco Central Europeu (BCE) anunciar extensão dos estímulos, o que pressionou o euro.O ouro para fevereiro recuou 0,43%, para US$ 1.172,40 a onça-troy, na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).
A moeda americana acelerou os ganhos ante o euro depois que o BCE anunciou extensão da duração de seu estímulo econômico até o final de 2017, ao mesmo tempo que passará a diminuir o atual valor de compra de títulos de 80 bilhões de euros por mês para 60 bilhões de euros a partir de abril.
Os investidores se concentraram no elemento dovish (favorável a estímulos) da mensagem, o que levou o euro a recuar contra o dólar. Uma alta do dólar é ruim para o ouro, porque o metal é negociado na moeda dos EUA e quando a divisa sobe fica mais caro para os compradores estrangeiros.
"O BCE está ainda em modo de atenuação, as taxas nos EUA parecem estar indo para um caminho mais alto, o dólar está mais forte, e estes são todos contratempos de curto prazo para o ouro", disse Peter Hug, diretor de negociação global da Kitco Metais. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia