Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de dezembro de 2016. Atualizado às 11h42.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria automotiva

Alterada em 07/12 às 12h45min

Coreia do Sul vai apresentar queixa criminal contra Volkswagen por fraude

Companhia admitiu ter fraudado teste de emissões de poluentes em alguns de seus veículos

Companhia admitiu ter fraudado teste de emissões de poluentes em alguns de seus veículos


PAUL J. RICHARDS/AFP/JC
O órgão regulador de comércio da Coreia do Sul vai apresentar queixa criminal contra cinco ex- ou atuais executivos da Volkswagen e impor uma multa recorde à montadora alemã, pelo escândalo em que a companhia admitiu ter fraudado teste de emissões de poluentes em alguns de seus veículos.
Segundo o regulador, a Volkswagen mentiu ao alegar que carros seus vendidos na Coreia cumpriam os rígidos padrões de emissões da União Europeia e será multada em 37,3 bilhões de wons sul-coreanos (US$ 32 milhões).
A punição é a maior já aplicada pela chamada Comissão de Comércio Justo da Coreia por propaganda enganosa.
"A companhia enganou os consumidores com seus anúncios falsos e exagerados, que violaram as leis do comércio justo", avaliou a comissão.
Em novembro do ano passado, dois meses depois de ter estourado o escândalo da Volkswagen, o governo sul-coreano multou a subsidiária local da montadora em 14,1 bilhões de wons (US$ 12,3 milhões) e ordenou um recall de mais de 125 mil carros movidos a diesel da marca alemã.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia