Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h42.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

combustíveis

Notícia da edição impressa de 07/12/2016. Alterada em 06/12 às 21h00min

Petrobras eleva gás de botijão para grandes consumidores

Depois de anunciar reajustes no preço da gasolina e do diesel, a Petrobras informou ontem que vai aumentar a partir de hoje o preço GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), o gás de cozinha. O reajuste será de 12,3% e atinge a parcela do combustível vendida em botijões de maior porte e a granel. Não terá efeito sobre os botijões de 13 quilos, mais usados por residências. Assim, serão mais afetados consumidores comerciais, industriais e grandes condomínios.
A empresa pratica preços diferentes para o produto de acordo com o uso desde 2003. Na época, a política era justificada pelo maior impacto dos botijões de 13 quilos na população de baixa renda. Hoje, o GLP vendido para botijões de 13 quilos custa em torno de R$ 1 mil por tonelada, enquanto o produto vendido em vasilhames maiores sai a R$ 1,8 mil. A cotação no mercado internacional gira em torno de R$ 1,2 mil.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia