Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Notícia da edição impressa de 05/12/2016. Alterada em 04/12 às 22h37min

Presidente da Gol prevê união entre empresas na América Latina

O presidente da Gol, Paulo Kakinoff, tem repetido, nos últimos meses, que prevê um movimento de união entre empresas do setor aéreo na América Latina em reação às dificuldades derivadas da recente queda na demanda por voos. Ele ressalva que suas previsões são apenas opiniões pessoais e que a Gol não está passando por nenhum tipo de negociação para se juntar a outra companhia.
"Brasil, Argentina e Venezuela têm uma crônica de percalços na economia nos últimos anos. A região sofreu num período em que, simultaneamente, o setor teve uma adição de capacidade. Os dois aspectos combinados trazem o formato mais adverso de excesso de capacidade." Para responder à queda que atingiu a demanda a partir do segundo semestre de 2015, as companhias passaram a reduzir suas capacidades retirando aeronaves de suas frotas e cortando rotas menos rentáveis.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia