Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 01 de janeiro de 2017. Atualizado às 21h59.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 02/01/2017. Alterada em 01/01 às 18h33min

Porto Alegre mais limpa

Um novo ano e um novo prefeito (Nelson Marchezan Júnior, PSDB). Porto Alegre continua com velhos problemas, um dos quais, e que me entristece muito, é a sujeira da cidade. E nós, porto-alegrenses, não ajudamos. Aliás, sujamos demais ruas, praças e avenidas. E as pichações dão vergonha quando saio com alguém de fora. (João Emílio Fernandes, Porto Alegre)
Parque da Redenção
Cercar eletronicamente o Parque da Redenção foi uma ótima ideia. Haverá mais segurança. Eu, que desde criança frequento aquele parque, fico feliz com a ideia. Mas todos nós, porto-alegrenses, temos que cuidar da cidade e dos parques, não só a prefeitura. (Nelson Azambuja de Moraes, Porto Alegre)
Fortunati
Apesar das críticas da oposição, o prefeito José Fortunati (PDT) pagou dezembro ao funcionalismo no dia 30/12/2016. Antes, quitou o 13º em duas vezes, entre 20 e 23 de dezembro. Parabéns! (Ida Cervantes, Porto Alegre)
Democracia
O conceito de democracia baseado na maioria é uma forma de relativismo moral, que acaba dando na anarquia ou no totalitarismo. Uma democracia não pode funcionar se certos valores básicos, como os "direitos humanos", não forem reconhecidos como válidos e permanecerem fora do controle da maioria. Noutras palavras: um sistema democrático puramente formal por si só não funciona. Não pode ser colocado em prática se for desvinculado de todo valor. Quando aprenderemos essa lição de Joseph Ratzinger? (Cláudio Jacobus Furtado, Porto Alegre)
Judiciário
Assim como o Executivo e o Legislativo, o Judiciário, faz horas, está a desejar. Nós, que tínhamos o Judiciário como o Poder de mais crédito, hoje nos desiludimos com o mesmo por sua atuação comprometedora, sem o sentido que deveria ter. Uma coisa é certa, os que lá estão, lá estão não por culpa do povo, pois não compete a nós escolhermos. Mas, sim, aqueles a quem compete colocá-los lá, para indignação e desilusão do povo brasileiro. (Júlio César de Souza Cabral, Porto Alegre/RS)
FGTS
Não adianta correr até as agências da Caixa Econômica Federal (CEF) em busca da retirada do FGTS inativo. Eu corri e fui, mas me informaram que o saque só estará disponível em fevereiro ou mesmo março. Alegria de pobre dura pouco. (Rodrigo Ferreira, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia