Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de dezembro de 2016. Atualizado às 00h06.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Notícia da edição impressa de 23/12/2016. Alterada em 22/12 às 20h47min

Exportar em área alfandegada

A Ford inaugurou um centro de distribuição de exportação de peças produtivas na Bahia, na cidade de Simões Filho, com instalações de padrão internacional, para agilizar o envio de itens locais para sete fábricas da marca no mundo. Com isso, a Ford torna-se a primeira montadora automotiva no Nordeste a usar o conceito de exportação em que todo o processo é realizado dentro de uma área alfandegada, trazendo mais velocidade, controle e competitividade para a operação. Esta é a segunda instalação da empresa a adotar tal sistema: em agosto passado, o centro de distribuição de Suzano, em São Paulo, já havia começado a funcionar. Com 1.500 metros quadrados, o armazém na Bahia irá receber, consolidar e expedir material de 20 fornecedores da região e destiná-los a fábricas da Ford na Venezuela, Índia, China, Tailândia, Rússia, México e Vietnã. Com a globalização, plantas que produzem o Ka e o EcoSport nesses países empregam muitas peças fabricadas somente no Brasil.
Revendedor exclusivo
A Zé Pneus, tradicional rede de lojas do Rio Grande do Sul, tornou-se, neste mês, revenda exclusiva da Goodyear, após 20 anos comercializando diversas marcas de pneus. A parceria entre as duas empresas permitirá expandir a oferta de produtos Goodyear no mercado gaúcho. Com 19 pontos instalados nos municípios de Porto Alegre, Gravataí, Viamão, São Leopoldo, Esteio, Parobé, Sapiranga, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Canoas, Alvorada e Farroupilha, a Zé Pneus inaugurou, já integrando o acordo com a fabricante de pneus, sua 20ª unidade no Estado, na cidade de Santa Cruz do Sul.
Número expressivo
A Honda divulgou que alcançou o volume acumulado de 100 milhões de automóveis produzidos globalmente. A trajetória da companhia no segmento de automóveis teve início em 1963. Nos últimos anos, a Honda vem buscando estabelecer um sistema de produção flexível e complementar, que utiliza as 34 operações da marca em 18 países.
Transporte inteligente
O primeiro ônibus 100% elétrico com baterias alimentadas por energia solar (fotovoltaicas), desenvolvido com tecnologia brasileira, começou a rodar em Florianópolis (SC). O veículo, um Marcopolo Torino Low Entry, com chassi Mercedes-Benz O500U Elétrico, foi desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Estratégica em Energia Solar da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A modernidade do projeto não está somente na adoção de energia limpa e sustentável, mas também na aplicação do conceito de deslocamento produtivo: o ônibus, que transporta até 38 pessoas, conta com mesas de reunião, Wi-Fi, tomadas de energia e saídas USB. O veículo fará deslocamentos entre os campi da UFSC.
Mudança de comando
A Toyota do Brasil terá um novo presidente a partir de 2 de janeiro de 2017. Rafael Chang será o comandante da maior operação da montadora na América do Sul. Ele assume o posto até então ocupado por Koji Kondo, que retorna ao Japão. Chang é formado em Engenharia Industrial pela Pontifícia Universidade Católica do Peru e iniciou sua carreira profissional na Toyota em 1994.
Prejuízos com manobras
Cerca de 40% dos acidentes veiculares que resultam em perdas ou danos materiais ocorrem ao manobrar ou estacionar o carro, aponta pesquisa realizada por Centro de Tecnologia Allianz (AZT) e Continental AG. O estudo analisou cerca de 3.500 casos. A grande maioria dos incidentes ao estacionar ou manobrar acontece quando se dá marcha à ré. Situações como essa são responsáveis por mais de 70% dos sinistros e cerca de 85% dos pedidos de indenização por danos materiais plenos.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia