Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h15.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Dom Jaime Spengler

A voz do Pastor

Notícia da edição impressa de 22/12/2016. Alterada em 21/12 às 21h11min

A encarnação de Deus

O Natal celebra a encarnação de Deus. Deus, por meio de seu Filho, assume a natureza humana. O mistério da encarnação tem a característica de perenidade: a união da pessoa divina com a natureza humana perdura; ela nunca mais abandona aquilo que uma vez assumiu.
O Concílio Vaticano II, fazendo eco à bela e rica tradição da Igreja, assim ensina: "Pela sua encarnação, Ele, o Filho de Deus, uniu-se de certo modo a cada homem. Trabalhou com mãos humanas, pensou com uma inteligência humana, agiu com uma vontade humana, amou com um coração humano. Nascido da Virgem Maria, tornou-se verdadeiramente um de nós, semelhante a nós em tudo, exceto no pecado" (GS, 22).
Francisco de Assis soube colher, de forma magnífica, o mistério da encarnação, por meio da representação do presépio. Seu mérito está em indicar com quais sentimentos o ser humano deve se aproximar do mistério: despojamento e alegria, generosidade e cordialidade, simplicidade e intimidade.
O pobre de Assis não se contém de alegria diante da representação. Conta-nos Tomás de Celano, biógrafo da primeira hora:
"Fizeram um presépio, trouxeram palha, um boi e um burro. Greccio tornou-se uma nova Belém, honrando a simplicidade, louvando a pobreza e recomendando a humildade. A noite ficou iluminada como o dia e estava deliciosa para os homens e para os animais. O povo foi chegando e se alegrou com o mistério renovado em uma alegria toda nova. O bosque ressoava com as vozes que ecoavam nos morros. Os frades cantavam, dando os devidos louvores ao Senhor e a noite inteira se rejubilava. O santo parou diante do presépio e suspirou, cheio de piedade e de alegria. A missa foi celebrada ali mesmo no presépio, e o sacerdote que a celebrou sentiu uma piedade que jamais experimentara até então. O santo vestiu dalmática, porque era diácono, e cantou com voz sonora o santo Evangelho. De fato, era 'uma voz forte, doce, clara e sonora', convidando a todos às alegrias eternas. Depois pregou ao povo presente, dizendo coisas maravilhosas sobre o nascimento do Rei pobre e sobre a pequena cidade de Belém. Multas vezes, quando queria chamar o Cristo de Jesus, chamava-o também com muito amor de 'menino de Belém', e pronunciava a palavra 'Belém' como o balido de uma ovelha, enchendo a boca com a voz e mais ainda com a doce afeição. Também estalava a língua quando falava 'menino de Belém' ou 'Jesus', saboreando a doçura dessas palavras. Multiplicaram-se nesse lugar os favores do todo-poderoso, e um homem de virtude teve uma visão admirável. Pareceu-lhe ver deitado no presépio um bebê dormindo, que acordou quando o santo chegou perto. E essa visão veio muito a propósito, porque o menino Jesus estava de fato dormindo no esquecimento de muitos corações, nos quais, por sua graça e por intermédio de São Francisco, ele ressuscitou e deixou a marca de sua lembrança. Quando terminou a vigília solene, todos voltaram contentes para casa" (1Celano, XXX, 85-6).
Oxalá as pessoas que, ao longo do Advento, se encontraram para refletir o mistério do Deus-Amor possam celebrar dignamente a paz e a reconciliação que o Menino de Belém oferece a todo ser humano de boa vontade no Natal.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 22/12/2016 09h17min
Desejo um Feliz Natal aos Amigos do JC e da sua Coluna Pr. Jaime Spengler.nnRECEBI UMA ÁRVORE DE NATAL EM FORMADO DE PALAVRAS, MAS ACHEI MELHOR TRANSFORMAR ESTAS PALAVRAS EM FRASES COM CAIXA ALTA, PARA TODO MUNDO PODER OUVIR MELHOR, CONFORME ABAIXO.nnA ÁRVORE DE NATAL QUE FALA POR NÓS !!!n nA UNIÃO ENTRE AS PESSOAS DIFERENTES nPODERÁ GERAR MUITAS ALEGRIAS E NOVIDADES.nPODEMOS VIVER SEMPRE COM TODA A ESPERANÇA nPARA QUE O AMOR SEJA RENOVADO TODOS OS DIAS.nO SUCESSO PODERÁ SER SEMPRE ALCANÇADOnATRAVÉS DOS NOSSOS PROJETOS E REALIZAÇÕES.nA LUZ LÁ DO CÉU ILUMINARÁ O NOSSO LONGO CAMINHO,nCOBRARÁ COM VIGOR SEMPRE RESPEITO AO PRÓXIMO.nA HARMONIA DO NOSSO CORPO SERÁ FORTALECIDA, nEM NOSSOS ATOS POR TERMOS SAÚDE ESPÍRITUAL.nPODEREMOS FORTALECER A NOSSA SOLIDARIEDADEnE TER A FELICIDADE DE TER FEITO ALGO MARAVILHOSO.nATRAVÉS DA NOSSA HUMILDADE QUE NÃO É FÁCIL,nPODEREMOS TER UMA CONFRATERNIZAÇÃO DE VITÓRIAS,nPELA PUREZA DO NOSSO LINDO AMOR PELA BELA VIDA.nDEVEREMOS SER MAIS CAUTELOSOS COM FALSAS AMIZADES.nACREDITAR NA SABEDORIA ESPÍRITUAL QUE NOS GUIARÁ.nPEDIR PERDÃO PARA ATOS QUE MACHUCAM O ESPÍRITO.nA IGUALDADE É UM DESAFIO PARA SER CONQUISTADO.nA NOSSA LIBERDADE DE PODER FALAR É DEMOCRÁTICA.nSE TIVERMOS BOA SORTE NA VIDA FICAREMOS MAIS FELIZES.nA NOSSA SINCERIDADE ESTARÁ SENDO SEMPRE TESTADA.nA PAZ ENTRE OS POVOS UM DIA AINDA PODERÁ ACONTECER,nPARA QUE TODOS POSSAM ABRAÇAR A FRATERNIDADE.nTER UM POUCO MAIS DE EQUÍLIBRIO EMOCIONAL SERÁ ÓTIMO.nUM POUCO DE DIGNIDADE É O MÍNIMO QUE PODEMOS TER.nQUE A NOSSA PURA E MARAVILHOSA BENEVOLÊNCIA,nSEJA A FORÇA DA NOSSA VERDADEIRA FÉ EM DEUS.nA BONDADE PRECISARÁ SOCORRER A POBREZA DO MUNDO.nNUNCA SERÁ TARDE PARA TERMOS MAIS PACIÊNCIA.nA GRATIDÃO DE QUEM RECEBE UM ABRAÇO SINCERO,nALIMENTARÁ A SUA FORÇA PARA CONTINUAR A VIVER,nACREDITANDO MAIS EM JESUS QUE NOS LIBERTOU.nAMÉM !!!nAbs. Dorian Bueno Google+, POA, 22/12/2016nnn