Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h37.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 08/12/2016. Alterada em 07/12 às 16h41min

Virtuoses do instrumental

Marcel Powell e Daniel Migliavacca se apresentam no Instituto Ling

Marcel Powell e Daniel Migliavacca se apresentam no Instituto Ling


ANDRE TELLES/DIVULGAÇÃO/JC
Na noite desta quinta-feira, a partir das 20h, Marcel Powell e Daniel Migliavacca fazem recital no Instituto Ling (João Caetano, 440). Os instrumentistas trazem no repertório releituras de clássicos da MPB como Vou deitar e rolar, de Baden Powell e Paulo César Pinheiro, gravada no recém-lançado disco de Marcel (Só Baden, Gravadora Fina Flor, 2016) e imortalizada anteriormente por Elis Regina, e músicas autorais como o choro Vida boa, de Migliavacca. Ingressos a R$ 40,00 pelo site www.institutoling.org.br ou no local.
Considerado pelo conceituado crítico musical e jornalista Tárik de Souza como "jovem mestre da mais relevante escola violonística", Marcel Powell é músico profissional desde os nove anos de idade. Seu professor foi o pai, um dos ícones da música brasileira e mestre do violão brasileiro, Baden Powell. Além das aulas em casa, teve a oportunidade de aprender seu ofício viajando, gravando e atuando profissionalmente pelo mundo afora. Com quatro discos solo e participação em diversos álbuns de importantes nomes da MPB, Marcel é hoje um dos principais nomes do violão brasileiro.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia