Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de dezembro de 2016. Atualizado às 20h40.

Jornal do Comércio

Jornal da Lei

COMENTAR | CORRIGIR

Entrevista

Notícia da edição impressa de 20/12/2016. Alterada em 19/12 às 21h40min

Procon é alternativa contra a morosidade do Judiciário

Flávia diz que é direito do consumidor a devolução do valor da compra

Flávia diz que é direito do consumidor a devolução do valor da compra


ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC
Laura Franco, especial
No Procon do Rio Grande do Sul, a campeã de queixas entre os consumidores são as equipes de telefonia. Em segundo lugar estão os bancos e, em terceiro, produtos de grandes redes. As compras on-line ainda são as grandes responsáveis por fraudes, que ocorrem quando o consumidor não recebe o produto ou recebe algo diferente do adquirido. Em entrevista ao Jornal da Lei, a diretora executiva do Procon-RS, Flávia do Canto Pereira, explica como se proteger e, em caso de desrespeito, como atuar de acordo com a lei.
Jornal da Lei - Em casos de fraudes em compras on-line, quais são os direitos do consumidor?
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia