Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de dezembro de 2016. Atualizado às 19h35.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

FGTS

Notícia da edição impressa de 14/12/2016. Alterada em 13/12 às 20h39min

Bancos cobrarão taxa por empréstimos consignados

Os bancos poderão cobrar taxa máxima de juros de 3,5% ao mês nos empréstimos consignados garantidos pelo FGTS dos trabalhadores. Já o prazo de pagamento será de até 48 meses. As medidas foram aprovadas pelo Conselho Curador do FGTS, responsável pela regulamentação da Lei nº 13.313, sancionada há três meses e que permite aos cotistas do fundo oferecer como garantia nas operações parte do saldo da conta vinculada (10%) e a integralidade da multa de 40% nas demissões sem justa causa.
Acionada pelo Conselho Curador, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) propôs 6,25% ao mês, quase o dobro da taxa fixada e bem acima da média do mercado na modalidade. O argumento era que essas operações têm custo operacional elevado. A proposta do setor financeiro, no entanto, foi rejeitada, prevalecendo o voto da bancada dos trabalhadores no Conselho Curador.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia