Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h55.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Serviço

Notícia da edição impressa de 16/12/2016. Alterada em 15/12 às 20h01min

Revestir de couro bancos com air bags exige cuidados

Uso de linha com menor tensão e colocação de etiqueta informativa são indispensáveis

Uso de linha com menor tensão e colocação de etiqueta informativa são indispensáveis


COUROTEC/DIVULGAÇÃO/JC
Nem todo mundo pode comprar um carro zero-quilômetro com bancos revestidos de couro de fábrica. Além do preço, que não cabe no bolso de qualquer um, trata-se de um atributo indisponível em alguns modelos e categorias de veículos.
Para quem possui um automóvel com bancos de tecido e deseja revesti-los de couro, há empresas especializadas que realizam esse serviço, por custos mais acessíveis. Contudo, no caso de veículos equipados com air bags nos bancos, costuma surgir a dúvida da segurança de efetuar esse procedimento sem prejudicar o funcionamento das bolsas infláveis que protegem os ocupantes lateralmente no caso de acidentes.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia