Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de novembro de 2016. Atualizado às 18h29.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

câmara dos deputados

Alterada em 30/11 às 19h30min

Câmara aprova em 2º turno PEC dos precatórios; proposta vai à promulgação

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 30, em plenário, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permite governadores e prefeitos usarem parte dos depósitos judiciais para pagar precatórios (dívidas judiciais de Estados e municípios). A proposta foi aprovada por unanimidade tanto em 1º turno (355 votos) quanto em 2º turno (359 votos) e seguiu para promulgação.
A PEC já tinha sido aprovada pela Câmara no ano passado, mas teve de voltar a Casa, pois foi modificada no Senado. Entre as mudanças feitas por senadores está a redução de 40% para 20% do porcentual de depósitos judiciais que poderão ser usados para pagar dívidas privadas, ou seja, aquelas em que o poder público não é parte da ação. O Senado manteve o porcentual de 70% dos depósitos que poderão ser usados para quitar os precatórios.
Durante a discussão na comissão especial e no plenário na Câmara deputados aprovaram o mesmo texto que veio do Senado, o que possibilitou que a PEC seguisse para promulgação. A medida conta com apoio de todos os partidos. Governadores pressionaram parlamentares a aprovar a matéria rapidamente, pois consideram que a medida pode ajudar Estados e municípios a superarem a crise fiscal que vivem.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia