Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de novembro de 2016. Atualizado às 12h43.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

reestruturação do estado

22/11/2016 - 10h46min. Alterada em 22/11 às 13h43min

Servidores fazem vigília na Praça da Matriz contra pacote de Sartori

Protesto de servidores busca pressionar Assembleia a não aprovar pacote proposto pelo Executivo

Protesto de servidores busca pressionar Assembleia a não aprovar pacote proposto pelo Executivo


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Em reação ao pacote de medidas anunciado ontem (21) pelo governo do Rio Grande do Sul, que prevê a extinção de nove fundações, uma autarquia e três secretarias, servidores do Estado realizam um ato em frente ao Palácio Piratini nesta terça-feira (22). Desde a noite de segunda, funcionários da TVE e FM Cultura se concentram na Praça da Matriz em manifestação contra às extinções.
A ideia do movimento é fazer uma vigília em frente ao Palácio para pressionar que a Assembleia Legislativa não aprove o pacote proposto pelo governador José Ivo Sartori. O ato deve ser reforçado pela tarde, quando o vice-governador José Paulo Cairoli encaminha a proposta à Assembleia.
Se aprovado o pacote, os servidores estatutários dos órgãos extintos vão ser reencaminhados para outros setores do governo, os celetistas vão ser demitidos, e os cargos comissionados vão ser redirecionados ou demitidos, dependendo da situação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia