Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de novembro de 2016. Atualizado às 01h35.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Ministério Público

Notícia da edição impressa de 16/11/2016. Alterada em 15/11 às 19h31min

MP investiga assédio sexual na Câmara de Vereadores de Horizontina

O Ministério Público (MP) do Rio Grande do Sul instaurou inquérito civil para apurar a prática de eventuais atos de improbidade administrativa decorrentes de assédio sexual nas dependências da Câmara de Vereadores de Horizontina, tendo como investigado servidor do Poder Legislativo local.
No decurso das investigações, a Promotoria de Justiça ajuizou ação cautelar, por meio da promotora Bruna Maria Borgmann, que foi deferida pela Comarca de Horizontina, determinando, em 10 de novembro, o afastamento cautelar por prazo indeterminado de servidor da Câmara de Vereadores, proibindo-o também de manter contato ou aproximação com testemunhas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia