Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 21h43.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Cuba

Notícia da edição impressa de 29/11/2016. Alterada em 28/11 às 19h51min

Praça da Revolução é tomada por admiradores de Fidel

Cinzas do comandante serão levadas para Santiago, no leste da ilha

Cinzas do comandante serão levadas para Santiago, no leste da ilha


ADALBERTO ROQUE/AFP/JC
Milhares de cubanos começaram ontem a prestar sua homenagem a Fidel Castro, líder da revolução falecido aos 90 anos, no primeiro de uma série de atos que se estenderão até o dia 4 de dezembro, quando suas cinzas serão enterradas em Santiago de Cuba. Os cubanos estão entrando um a um na Praça da Revolução, em Havana, onde desfilam diante de um retrato adornado com flores do falecido ditador.
Depois de 10 anos de liderança de Raul Castro, irmão mais jovem de Fidel, Cuba se vê novamente inundada pelas palavras e imagens do líder que dominou a vida de gerações. Desde a sua morte, na noite de sexta-feira, os jornais, a televisão e a rádio estatais têm feito homenagens a Fidel, transmitindo vídeos de seus discursos, entrevistas e viagens ao exterior, intercaladas com lembranças aduladoras por proeminentes cubanos.
Praticamente todas as escolas e escritórios do governo estarão fechados durante as homenagens a Fidel, que se estenderam por 13 horas ontem e continuarão por todo o dia de hoje. Amanhã, as cinzas de Fidel começarão uma procissão de três dias em direção ao Leste de Cuba, reproduzindo, em direção contrária, a marcha de seu exército rebelde das montanhas de Sierra Maestra até Havana. As cinzas serão enterradas no domingo no cemitério de Santa Ifigenia, em Santiago, a segunda maior cidade de Cuba.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia