Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 07 de novembro de 2016. Atualizado às 11h06.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

07/11/2016 - 12h06min. Alterada em 07/11 às 12h06min

Nova pesquisa mostra Hillary com 47% das intenções de voto e Trump com 41%

Entre os entrevistados, 38% disseram que já votaram, 51% afirmaram que com certeza irão votar e 2% disseram que não irão votar

Entre os entrevistados, 38% disseram que já votaram, 51% afirmaram que com certeza irão votar e 2% disseram que não irão votar


Jewel SAMAD/LOGAN CYRUS/AFP/JC
Uma nova pesquisa eleitoral da rede de televisão NBC em conjunto com a empresa SurveyMonkey mostra que a candidata à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Hillary Clinton, continua à frente do republicano Donald Trump.
No levantamento feito entre os dias 31 de outubro e 6 de novembro, Hillary aparece com 47% das intenções de voto dos eleitores, mesmo porcentual que tinha na pesquisa anterior, feito entre os dias 24 e 30 de outubro. Trump também manteve as intenções de voto, ficando com 41%. Gary Johnson, do Partido Libertário, e Jill Stein, do Partido Verde, têm, respectivamente 6% e 3%.
Quando se leva em conta apenas as candidaturas de Hillary e Trump, a vantagem da democrata aumenta para 7 pontos, de acordo com a NBC/SurveyMonkey, com 51% e 44% respectivamente.
Entre os entrevistados, 38% disseram que já votaram, 51% afirmaram que com certeza irão votar e 2% disseram que não irão votar.
O levantamento foi feito pela internet, com 70.194 possíveis eleitores. A margem de erro da pesquisa é de 1% para mais ou para menos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia