Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 04 de novembro de 2016. Atualizado às 10h23.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

04/11/2016 - 11h28min. Alterada em 04/11 às 11h28min

Premiê britânica tenta manter plano para Brexit, apesar de derrota judicial

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, está buscando assegurar a líderes da União Europeia que irá manter o cronograma para o início do processo de retirada do país da União Europeia (o chamado Brexit), apesar de uma recente derrota judicial.
Ontem, a Suprema Corte britânica decidiu que o governo terá de obter aprovação do Parlamento antes de acionar o Artigo 50, como é conhecido o mecanismo formal do Tratado de Lisboa para a saída de um país-membro da UE.
May planeja ligar hoje ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, para reafirmar que seu plano continua sendo de iniciar as negociações do Brexit até o fim de março do próximo ano.
O governo planeja recorrer contra a decisão da Suprema Corte e a expectativa é que uma audiência sobre o assunto ocorra no mês que vem.
A perspectiva de envolvimento do Parlamento pode levar a atrasos no processo do Brexit e também à antecipação das eleições gerais no Reino Unido.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia