Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 00h43.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

28/11/2016 - 01h44min. Alterada em 28/11 às 01h47min

Sindihospa tem até as 12h desta segunda para responder ao TRT em Porto Alegre

Audiência entre entidades da saúde estipulou prazo para que Sindihospa apreciasse proposta

Audiência entre entidades da saúde estipulou prazo para que Sindihospa apreciasse proposta


Vlademir Canellas/Simers/Divulgação/JC/
Termina às 12h desta segunda-feira (28) o prazo para o Sindicato dos Hospitais de Porto Alegre (Sindihospa) se manifestar oficialmente sobre a proposta de reajuste aos trabalhadores do setor feita pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) e Ministério Público do Trabalho (MPT), em audiência de conciliação em 18 deste mês, em Porto Alegre. A posição do Sindihospa será submetida à apreciação de uma assembleia nesta terça-feira (29) dos trabalhadores no Hospital de Clínicas.
A reunião em 18 de novembro não teve acordo, pois os sindicatos dos trabalhadores recusaram a oferta da entidade patronal. As categorias que atuam em 12 hospitais (mais de 60% dos leitos totais da Capital e 66% das vagas do SUS) lutam por reposição integral da inflação de 12 meses, que chegou a 9,91%.
Diante do impasse, o desembargador e vice-presidente do TRT4, João Pedro Silvestrin, e a procuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT), Beatriz Fialho, formularam uma alternativa: 5% de reposição em novembro e reajustes escalonados nos três meses que antecedem a data-base de cada categoria, prevendo 1% no primeiro mês, 1% no segundo mês e, no último mês, o percentual que complete a reposição integral do INPC referente à atual negociação. O Sindihospa havia se limitado a propor 5% de correção em novembro, seguido por 1% em janeiro e 1% em março, totalizando 7% de reajuste.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia