Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 26 de novembro de 2016. Atualizado às 12h33.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

gente

Alterada em 26/11 às 13h33min

Obama diz que estende a mão a cubanos e que história vai julgar impacto de Fidel

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que o país está estendendo "a mão da amizade ao povo cubano" em razão da morte de Fidel Castro. Em um comunicado, Obama afirma que "a história vai lembrar e julgar o enorme impacto dessa figura singular nas pessoas e no mundo à sua volta".
O presidente norte-americano afirma que uma "profunda discordância política" marcou as relações entre os Estados Unidos e Cuba por cerca de seis décadas. Ele disse que "trabalhou duro para colocar isso no passado".
Obama afirmou que nos próximos anos os cubanos "vão lembrar o passado e também olhar para o futuro". "Conforme fizer isso, o povo cubano deve saber que tem um amigo e um parceiro" nos Estados Unidos, concluiu.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia