Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de janeiro de 2017. Atualizado às 09h33.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde Animal

Notícia da edição impressa de 28/11/2016. Alterada em 28/11 às 14h24min

Atendimento no Victória ainda não está liberado

Hospital terá capacidade para 200 atendimentos diários

Hospital terá capacidade para 200 atendimentos diários


Marcelo G. Ribeiro/JC
Suzy Scarton
Foi inaugurada neste sábado a Unidade de Saúde Animal Victória, na zona Leste de Porto Alegre. No entanto, o atendimento deve levar algumas semanas para começar, uma vez que a estrutura ainda precisa de licenças, como o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) e a permissão do Conselho Regional de Medicina Veterinária. Os equipamentos necessários foram entregues e, de acordo com a Secretaria Especial de Direitos Animais (Seda), o local está pronto para funcionar. Além disso, ainda tramita, na Câmara de Vereadores, projeto de lei que permitiria a criação de vagas para nomeação dos médicos veterinários.
Segundo a deputada estadual Regina Becker (Rede), a estrutura será capaz de atender 200 animais por dia e a manutenção do hospital está prevista no orçamento da Seda. O hospital foi financiado pelo empresário Alexandre Grendene.
Depois de um longo processo burocrático envolvendo licenças ambientais, a ordem de início das obras de construção do hospital foi assinada em março. Entre o anúncio do projeto e a ordem de início da obra, passaram-se três anos e meio. A previsão de conclusão, a partir da ordem de início, era de oito meses, mas a intervenção levou seis para ser concluída. A execução e a equipagem do novo estabelecimento têm orçamento previsto de mais de R$ 6 milhões, sendo R$ 4 milhões para a obra.
Os procedimentos realizados atualmente na Unidade de Medicina Veterinária (UMV), estrutura que já existe no local, serão transferidos, gradualmente, ao Victória, que terá cinco blocos cirúrgicos, quatro consultórios, UTI, setores de quimioterapia, fisioterapia, banco de sangue, farmácia, ambulatório e sala de recuperação com capacidade para até 150 animais, além de um espaço de triagem para outros 120 cães e gatos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Claudia 24/01/2017 09h02min
atendimento aos animais já está ocorrendo? qual o telefone de contato?