Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 21 de novembro de 2016. Atualizado às 07h33.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

segurança pública

Alterada em 21/11 às 08h37min

Estado descarta uso de micro-ônibus para presos

O secretário de Segurança do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer, informou que não vai mais usar micro-ônibus como carceragem alternativa à falta de vagas no sistema prisional. Não explicou, porém, quais medidas serão colocadas em prática. A decisão foi tomada depois que seis presos depredaram um veículo que estava estacionado no Palácio da Polícia, no sábado (19).
O uso de viaturas da Brigada Militar para manter detidos, no entanto, deve continuar, de acordo com o chefe da Segurança. Contêineres que serão empregados como celas provisórias devem chegar somente no fim de dezembro.
Neste domingo, o Estado mostrou que o clima de medo e insegurança se espalhou pelo Rio Grande do Sul. A taxa de latrocínio subiu 34% no último ano.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia