Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 01 de novembro de 2016. Atualizado às 18h23.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Investigação

Alterada em 01/11 às 19h25min

Procurador federal é encontrado morto em carceragem da Polícia Federal em Porto Alegre

O procurador federal Pedro Antônio Roso foi encontrado morto nesta terça-feira (1º) em em uma cela da carceragem da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Porto Alegre.
Em nota, a PF afirma que instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do fato. A nota diz ainda que o corpo foi encontrado no início da tarde, aparentando suicídio. Não havia outros presos na carceragem.
Roso estava sob custódia desde o dia 2 de setembro, quando foi preso preventivamente por ordem do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, suspeito de crime sexual. O caso é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) e o inquérito tramita em segredo de justiça.
O procurador do MPF no Rio Grande do Sul era lotado em Canoas e tinha 52 anos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia