Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 00h23.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Alterada em 28/11 às 01h24min

Santos perde de 2 a 0 para o Flamengo no Maracanã

O Santos viu o sonho de lutar pelo título brasileiro acabar de vez com a derrota por 2 a 0 para o Flamengo, neste domingo (27), no Maracanã. Até mesmo se vencesse, porém, não estaria mais na briga pela taça, pois o Palmeiras assegurou a mesma com a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, no Allianz Parque. Desta forma, o clube da Vila Belmiro já começou a projetar 2017, embora ainda tenha a chance de conquistar o vice-campeonato nacional na última rodada do Brasileirão, no próximo domingo.
E projetar o futuro também significa buscar reforços, sendo que o técnico Dorival Júnior reafirmou, após o revés diante dos rubro-negros, o interesse do Santos em poder contar com o alemão Bastian Schweinsteiger, um jogador considerado muito caro, mas que está encostado no Manchester United - sem espaço com o técnico José Mourinho, não disputa uma partida oficial desde março.
Embora em um primeiro momento a ideia de contratar o astro seja utópica, o treinador santista citou o exemplo de Seedorf, hoje já aposentado dos gramados, para defender a tentativa de lutar pela chegada do alemão. O ex-meia holandês fez sucesso pelo Botafogo, com o qual foi campeão carioca em 2013, e na época a sua chegada também surpreendeu, em 2012, após uma verdadeira era de glórias com a camisa do Milan, sendo que anteriormente ele vestiu as camisas de Ajax, Sampdoria, Real Madrid e Inter de Milão.
"Disse que o Santos poderia, sim, dar uma tacada em um jogador de grande nível mundial, que seria importante que isso acontecesse. Não foi um nome levado oficialmente à diretoria, foi apenas uma sugestão dada à diretoria que buscasse um ou outro jogador", confirmou o treinador, em entrevista coletiva, na qual defendeu que o clube pudesse fazer "no mínimo um convite" a Schweinsteiger.
"Como aconteceu com o Seedorf, no Botafogo, (a chegada do jogador alemão) fatalmente modificaria o contexto em que todos nós estamos", ressaltou o técnico, para lembrar depois que o meia que acaba de se aposentar da seleção alemã foi apenas um dos nomes de peso cogitados para chegar ao Santos e consequentemente dar uma injeção de ânimo extra ao time e aos torcedores. "Dentre os nomes citados, um deles foi o Schweinsteiger, mas não objetivamente só o nome dele", revelou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia