Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 27 de novembro de 2016. Atualizado às 21h28.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Notícia da edição impressa de 28/11/2016. Alterada em 27/11 às 20h19min

A esperança resiste no Beira-Rio

Após gol de Valdívia, Inter chega aos 42 pontos na tabela

Após gol de Valdívia, Inter chega aos 42 pontos na tabela


INTER/DIVULGAÇÃO/JC
Os jogadores do Inter entraram em campo ontem, em um Beira-Rio de 28.064 expectativas, carregando o peso do mundo sobre os ombros. Uma derrota diante do Cruzeiro, ou mesmo um empate, praticamente carimbaria a passagem colorada para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro no ano que vem. Situação dramática, quase sem esperança. Quase. Em um jogo de muita tensão, um golaço de Valdívia garantiu a vitória de 1 a 0, suficiente para manter, pelo menos por enquanto, a cabeça colorada acima da água.
Antes do jogo, o clima no Beira-Rio já era carregado - e não apenas pela chuva forte que caiu em vários momentos. Tapumes pretos restringiam o acesso do lado de fora, e as primeiras fileiras de assentos estavam bloqueadas. Medidas tomadas a pedido do Ministério Público e da Brigada Militar, tentando evitar confusão e invasões do gramado caso tudo desse errado nos noventa minutos. No começo do jogo, a fumaça de alguns sinalizadores forçou a arbitragem a interromper, por cerca de dois minutos, a disputa.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia