Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 06 de novembro de 2016. Atualizado às 18h46.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

06/11/2016 - 19h35min. Alterada em 06/11 às 19h46min

Inter perde para o Palmeiras e volta à zona de rebaixamento

O Internacional veio para o confronto com uma baixa de peso

O Internacional veio para o confronto com uma baixa de peso


Ricardo Duarte/Internacional/Divulgação/JC
O Palmeiras fez o suficiente para garantir os três pontos contra o Internacional. Jogando em casa, contra um time brigando contra o rebaixamento, o alviverde venceu por 1 a 0 e voltou a ter seis pontos de vantagem na ponta do Brasileirão. Nem mesmo as investidas iniciais do Inter fizeram a equipe de Cuca apresentar qualquer tipo de afobação. A estratégia de não forçar jogadas ou se expor na defesa surtiu resultado antes dos 20 minutos. Cleiton Xavier, que ganhou a vaga do suspenso Moisés, aproveitou a falha de marcação adversária em cobrança de escanteio para abrir o placar.
Com a vantagem no marcador, o alviverde passou a controlar ainda mais o ritmo da partida, que passou a ficar mais disputada no meio de campo. Alvo de reclamações nos últimos jogos, o campo do Allianz Parque parecia estar em melhores condições. Nem mesmo a forte chuva que caiu em São Paulo prejudicou o gramado. Era possível ver claramente onde foi feita a troca da grama mais prejudicada pelos recentes shows do tenor Andrea Bocelli no estádio. Se esteticamente não estava bonito, também já não soltava tantos tufos e atrapalhava o desenvolvimento do jogo.
O Internacional veio para o confronto com uma baixa de peso. Decisivo em jogos contra Figueirense, Coritiba e Flamengo, Vitinho acabou sendo vetado pelos médicos do clube. Sem contar com seu melhor jogador no momento, os gaúchos entraram em campo a apenas dois pontos da zona de rebaixamento do Brasileirão e se prendendo ao histórico recente contra os times que ocupam as quatro primeiras posições da competição. Eram quatro vitórias e três derrotas antes de a bola rolar.
E a pressão contra a queda fez o time partir para cima do Palmeiras. Mas se a opção não foi para se defender e apostar em contra-ataques, tentar envolver o clube paulista não funcionou. Aposta do técnico Celso Roth no time titular, Anderson pouco lembrou o jogador apontado pelo lendário treinador Sir Alex Ferguson como um dos melhores jogadores jovens do mundo, em 2007.
Na segunda etapa, Cuca foi obrigado a mexer duas vezes no setor ofensivo por conta das lesões das Róger Guedes e Cleiton Xavier. As entradas de Fabiano e Alecsandro fizeram o Palmeiras perder a sua força de ataque.
Mesmo desordenado, o time gaúcho também não conseguiu envolver a marcação e só conseguiu finalizar com chutes de fora da área e nas bolas paradas.
Cada vez mais perto do título, o Palmeiras só voltará a campo pelo Brasileirão no próximo dia 17, contra o Atlético-MG, às 21 horas, no Independência, em Belo Horizonte. No mesmo dia e horário, o Internacional vai receber a Ponte Preta no Beira-Rio para tentar deixar a zona da degola.
Palmeiras 1 x 0 Internacional
Jailson; Jean, Mina, Vitor Hugo, e Zé Roberto; Thiago Santos (Gabriel), Tchê Tchê e Cleiton Xavier (Fabiano); Dudu, Róger Guedes (Alecsandro) e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.

Danilo Fernandes; Ceará (Eduardo Sasha), Paulão, Ernando e Geferson; Rodrigo Dourado, Anselmo, William, Anderson e Alex (Valdívia); Aylon (Diego). Técnico: Celso Roth.

Árbitro: Pericles Bassols (Fifa/PE).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia