Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 07h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 28/11 às 08h10min

Bolsa de Tóquio cai, influenciada por iene forte e incertezas com Opep

A Bolsa de Tóquio fechou em leve baixa nesta segunda-feira (28), pressionada pela valorização do iene ante o dólar e por preocupações com o cenário do petróleo.
O Nikkei, que reúne as ações mais negociadas na capital do Japão, recuou 0,13%, a 18.356,89 pontos, interrompendo uma sequência de sete pregões em alta.
O iene avançou frente ao dólar durante a madrugada, em meio a incertezas sobre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que na quarta-feira (30) fará reunião de cúpula para discutir possíveis cortes em sua produção.
No fim da semana passada, líderes da Arábia Saudita decidiram não participar de um encontro previsto para hoje com a Rússia e outras nações que não pertencem à Opep. A atitude dos sauditas gerou dúvidas sobre a capacidade da Opep de chegar a um acordo durante a cúpula, que será em Viena.
A força do iene tende a pressionar ações de exportadoras, em especial do setor automotivo. Entre montadoras, os papéis da Nissan, Honda e Toyota caíram 0,92%, 0,60% e 0,54% hoje, respectivamente.
Já o nervosismo que precede a cúpula da Opep pesou nos papéis de petrolíferas, caso da Japan Petroleum (-2,01%) e da Inpex (-1%).
Neste começo de manhã, os preços do petróleo operam em baixa de cerca de 1%, após registrarem perdas de até 4% na última sessão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia