Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de novembro de 2016. Atualizado às 13h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 24/11 às 14h42min

BM&FBovespa divulga 12ª carteira do ISE com entrada da Celesc e MRV

A BM&FBovespa divulgou nesta quinta-feira sua 12ª carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), que vai vigorar de 2 de janeiro de 2017 a 5 de janeiro de 2018. No total, a carteira é composta por 38 ações de 34 companhias. São 15 setores, com R$ 1,31 trilhão de valor de mercado, o equivalente a 52,14% do total negociado na BM&FBovespa, com data-base de 22 de novembro. A carteira de 2016 tinha valor de mercado de R$ 1,15 trilhão, o correspondente a 45,68% do total.
Em relação à carteira anterior, MRV e Celesc são as novidades, sendo a primeira vez da MRV no índice, enquanto a Celesc constou em anos anteriores, mas não em 2016. Cesp, Even e Oi, que integravam a carteira anterior, não compõem a divulgada hoje.
A presidente do Conselho Deliberativo do ISE, Sonia Favaretto, destaca que, conceitualmente, não há exclusão da carteira, mas sim deixaram de se qualificar. Ao todo, 179 empresas com ações líquidas eram elegíveis ao ISE, sendo que 41 se inscreveram e 39 concorreram de fato. A BM&FBovespa não revela, entretanto, as cinco empresas que concorreram, mas não se qualificaram.
A presidente do Conselho Deliberativo do ISE também destacou quatro pontos do índice, sendo o primeiro a confiabilidade das respostas, já que subiu para 93,19%, de 90,5% da carteira anterior, os pareceres aceitos sem ressalvas. "O ISE tem um questionário e as companhias mandam documentos comprobatórios", explicou Sonia.
Ela também destacou a divulgação das respostas, no qual 33 autorizaram a divulgação, e a melhora no desempenho, já que aumentou de 43% para 59% as empresas com performance acima da amostra em todas as questões. Além disso, o índice avalia também as controladas, não somente a holding.
Até 22 de novembro de 2016, a rentabilidade acumulada no ano do ISE é de 15,84%, ante 42,92% do Ibovespa. A volatilidade, no entanto, é inferior, de 21,96% no ISE e 26,52% no Ibovespa. "Vale lembrar que a gente compara banana com laranja, porque depende de cada companhia, setor e momento macroeconômico. Todos comparam com o principal índice da bolsa, mas são diferentes", disse Sonia.
Por esse motivo, a BM&FBovespa forneceu também a rentabilidade desde 2005, no qual a do ISE foi de 145,36% e do Ibovespa, de 94,11%. A volatilidade do índice de sustentabilidade foi de 25,25% e do Ibovespa de 28,05%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia