Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de novembro de 2016. Atualizado às 23h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

impostos

Notícia da edição impressa de 18/11/2016. Alterada em 17/11 às 20h30min

Renan diz que não vai pautar fixação de alíquotas de combustível aéreo

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi incisivo nesta quinta-feira ao dizer que não irá pautar o projeto que fixa as alíquotas do ICMS incidente sobre o combustível da aviação. A proposta beneficia as empresas aéreas e aguarda votação em plenário desde julho. De acordo com Renan, o pedido das empresas aéreas é uma chantagem a qual o Congresso não irá ceder.
"Não tenho nenhuma disposição de pautar essa matéria enquanto as empresas de aviação não retornarem voos que foram cortados dos Estados", afirmou Renan. O peemedebista confirmou que recebeu por duas vezes representantes do setor com este pedido.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia