Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 13 de novembro de 2016. Atualizado às 21h35.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Justiça

Notícia da edição impressa de 14/11/2016. Alterada em 13/11 às 22h00min

Sócio da Mundial é condenado por articular a 'bolha do alicate'

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul condenou Michael Ceitlin, controlador e ex-diretor presidente da Mundial S.A., pelos crimes de manipulação de mercado e uso de informação privilegiada no episódio que ficou conhecido no mercado como a "bolha do alicate". Também foi condenado o agente autônomo Rafael Ferri, acusado de participar do esquema para inflar as ações da fabricante de alicates e tesouras.
Ambos receberam pena de três anos e nove meses de reclusão, que será substituída por prestação de serviços à comunidade. Ferri terá que pagar uma multa de R$ 2,328 milhões, relativa a seus ganhos com a fraude. É a primeira condenação penal do País por manipulação de mercado, um crime contra o mercado financeiro. Os réus ainda podem recorrer da decisão.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia