Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de novembro de 2016. Atualizado às 10h11.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Empresas

08/11/2016 - 11h08min. Alterada em 08/11 às 11h13min

Lucro líquido da Itaúsa cai 36,5% no terceiro trimestre

A holding controla Itaú Unibanco, Duratex, Elekeiroz e Itautec e teve lucro líquido de R$ 2,1 bi

A holding controla Itaú Unibanco, Duratex, Elekeiroz e Itautec e teve lucro líquido de R$ 2,1 bi


MARCELO G. RIBEIRO/JC
A Itaúsa, holding que tem como controladas Itaú Unibanco, Duratex, Elekeiroz e Itautec, obteve lucro líquido de R$ 2,114 bilhões, queda de 36,5% sobre os R$ 3,329 bilhões de julho a setembro de 2015 no critério atribuível aos acionistas controladores.
No acumulado de janeiro a setembro de 2016, o lucro líquido recorrente da controladora foi de R$ 6,309 bilhões, queda de 2,9% sobre o mesmo intervalo de 2015. A rentabilidade recorrente sobre o patrimônio líquido médio (ROE) ficou em 18,2%, contra 21,1% nos nove meses do ano passado.
A companhia também registrou queda no lucro líquido da controladora, de 11,4%, para R$ 6,313 bilhões no intervalo, e o indicador de rentabilidade nesse critério também ficou em 18,2%, menor que os 23,1% nos nove meses de 2015.
O patrimônio líquido da controladora ao final de setembro era de R$ 50,894 bilhões, o que representa aumento de 8,61%. Os ativos totais cresceram 7,8%, para R$ 57,890 bilhões. Já a rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido médio consolidado ficou menor, passando de 21,8% de janeiro a setembro de 2015 para os atuais 17,1%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia