Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de novembro de 2016. Atualizado às 10h27.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 08/11/2016. Alterada em 07/11 às 21h51min

Nível de endividamento dos gaúchos aumenta

Percentual de famílias com contas em atraso passou para 29,4%

Percentual de famílias com contas em atraso passou para 29,4%


LUCIANA RADICIONE/ESPECIAL/JC
O nível de endividamento dos gaúchos voltou a apresentar elevação em outubro, com alta nos grupos que recebem até 10 salários-mínimos e acima desse teto. O percentual de famílias endividadas no período foi de 64,5%, contra 62,5% no mesmo mês do ano passado. Esse é o terceiro mês consecutivo em que ocorre a elevação dos indicadores segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada ontem pela Fecomércio-RS.
O presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, destaca que, com o resultado do mês de outubro, o indicador superou sua média histórica. Apesar disso, de acordo com ele, os condicionantes do endividamento voluntário por parte das famílias, como as taxas de juros, nível de confiança e restrições de oferta, permanecem contribuindo para conter a formação de novas dívidas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia