Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de novembro de 2016. Atualizado às 15h53.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empreendedorismo

Alterada em 03/11 às 16h53min

Confiança do micro e pequeno empresário vai a maior nível desde maio de 2015

O Indicador de Confiança da Micro e Pequena Empresa de Varejo e Serviços (ICMPE) atingiu 50,6 pontos em outubro, maior nível desde maio de 2015. O indicador, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), estava em 38,7 pontos em outubro do ano passado.
O levantamento leva em conta a percepção econômica dos últimos seis meses e as expectativas econômicas dos MPEs e mostrou que 71,1% dos empresários consideram que houve piora na economia do último semestre. Além disso, 56,9% afirmaram que seus negócios também pioraram, sendo a crise o principal motivo.
Em relação às perspectivas econômicas, 53,2% dos MPEs de varejo e serviços se declararam confiantes com o futuro da economia brasileira. Em outubro de 2015, esse item registrava 31%. Dos que se disseram pessimistas a respeito da economia, 34,1% afirmaram ser por causa das incertezas políticas. Em relação ao próprio negócio, 69% se mostraram confiante.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia