Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de novembro de 2016. Atualizado às 16h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

03/11/2016 - 12h59min. Alterada em 03/11 às 18h02min

Estado receberá comitivas da Itália e de duas regiões alemães em novembro

Sartori fala sobre efeitos da missão e aponta a vinda de comitivas da Alemanha e Itália

Sartori fala sobre efeitos da missão e aponta a vinda de comitivas da Alemanha e Itália


Patrícia Comunello/Especial/JC
O Rio Grande do Sul receberá três comitivas de governos e setores empresariais da Itália e Alemanha em novembro. Vêm ao Estado o presidente (equivalente ao posto de governador no Brasil) do Vêneto (Itália), Luca Zaia, e duas missões das regiões germânicas da Renânia e Saxônia. As agendas são encaradas como efeito da recente missão gaúcha à Europa, entre 16 e 21 de outubro e que percorreu a Alemanha, França e Itália. 
Zaia comunicou nesta quarta-feira (2), feriado no Brasil, que vem ao Estado nos dias 15 a 17 e deve se reunir com o governador José Ivo Sartori (PMDB). A visita foi agendada nos últimos dias e foi surpresa. Na semana que vem, integrantes da Renânia, como a secretária de Economia, Daniela Schmitt, que recebeu o governador em Mainz. A secretária virá com empresas de setores petroquímico, metalurgia e vinho.
O secretario de Agricultura, Thomas Schmidt, virá entre 16 e 19 com representantes dos setores da agricultura, saneamento, energias renováveis e banco de células tronco. "São resultados positivos, e caminho de duas mãos. Nosso indo e voltado, e eles vindo e voltando", citou Sartori, referindo-se a efeito da missão à Europa. 
Nesta quinta-feira (3), o governo reúne integrantes da missão (secretarias, Federação das Indústrias e imprensa) no galpão crioulo, no Palácio Piratini, para o primeiro encontro pós roteiro internacional. Sartori a destacar a importância da viagem e apontou que o anúncio de R$ 104 milhões de investimento da Lactalis, maior companhia de lácteos do mundo. "Foi o resultado mais concreto."
O presidente da Fiergs, Heitor José Müller, disse que foi a melhor missão que já fez. "Dou a nota mais alta à missão entre todas que fiz, pela representação. Desta vez, foi uma união geral", observou Müller. "Houve participação efetiva de cada um, com papéis claros de cada segmento. Temos de ser mais gaúchos e pensar o que é importante para nós e o Brasil." 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia