Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de novembro de 2016. Atualizado às 08h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Alterada em 03/11 às 10h02min

Lucro líquido da Air France-KLM avança a 544 milhões de euros no 3º trimestre

A receita da companhia ficou em 6,94 bilhões de euros no trimestre passado

A receita da companhia ficou em 6,94 bilhões de euros no trimestre passado


STEPHANE DE SAKUTIN/AFP/JC
O lucro líquido da Air France-KLM subiu a 544 milhões de euros no terceiro trimestre, acima dos 481 milhões de euros de igual período de 2015. A receita da companhia, por outro lado, ficou em 6,94 bilhões de euros no trimestre passado, uma queda ante os 7,31 bilhões de euros do mesmo período do ano anterior. Perto das 8h (de Brasília), a ação da companhia subia 2,58% na Bolsa de Paris.
A empresa informou que planeja lançar uma nova companhia aérea, de custo mais baixo, para realizar trajetos médios e longos, em resposta à expansão de concorrentes de baixo custo e da presença de companhias do Oriente Médio em rotas pela Europa e a Ásia. A nova companhia aérea, que deve começar a voar no inverno europeu de 2017, deve assumir algumas das rotas menos rentáveis da Air France e operará com equipes com salários menores, disse a empresa.
A nova companhia contratará pilotos da Air France, que voarão mais horas pelo mesmo salário, e recrutará novos comissários de bordo com menos benefícios que os atuais da empresa. O serviço será mais modesto, mas não tanto quando nas companhias aéreas de baixo custo, disse a Air France. A nova empresa deve ter como foco voos na Ásia, embora possa posteriormente operar rotas pelo Atlântico.
O comando da Air France conta com a nova companhia aérea para ajudar a elevar o número de passageiros que mantém dos atuais 91 milhões ao ano para 100 milhões ao ano até 2020, além de gerar uma receita de 28 bilhões de euros (US$ 31,14 bilhões) no futuro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia