Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 14 de novembro de 2016. Atualizado às 07h39.

Jornal do Comércio

Colunas

CORRIGIR
Ana Fritsch

De salto alto

a palavra de

Notícia da edição impressa de 14/11/2016. Alterada em 14/11 às 08h40min

A palavra de: Bruna Lummertz

Bruna Lummertz, trabalha com moda sustentável no Modaut

Bruna Lummertz, trabalha com moda sustentável no Modaut


JONATHAN HECKLER/JC
Na próxima sexta-feira e sábado, 18 e 19 de novembro, acontece, em Porto Alegre, o Modaut, movimento que se propõe a unir criadores, conhecimento e cultura, valorizando as criações locais. A ideia, dos empresários Gabriel Baron Bastos, da Vintax, e Rodrigo Kronbauer, da Sueka, é abrir espaço para novos designers. Entre as convidadas está a professora do curso de Design de Moda do IPA, Bruna Lummertz, que abordará novos modelos de negócio em moda sustentável.
O Modaut vai reunir marcas consagradas da moda sustentável como Insecta, Louloux, Verssa, Contextura e Draisiana, marcas com propostas sem gênero como Sueka, VKingman, OHKO e Matiz, e criações da moda feminina que trabalham com tecidos ecológicos, reciclados e valorizam o artesanal, como Aurora Moda Gentil, Capim Lab, Aflora, Carina Brendler e Petrel. O evento será realizado no Complex (rua Protásio Alves, 3.839).
Como funciona um modelo de negócio sustentável em moda?
Quando mencionamos novos modelos de negócio, estamos abrindo espaço para novas estruturas e formas de entregar produtos, nas quais atividades e parcerias tradicionais são repensados, de modo a trazer retorno financeiro, respeitando o ambiente e as pessoas envolvidas. Esses modelos estão emergindo aqui e temos diversos exemplos de marcas, lojas colaborativas e coletivos de moda que buscam novas formas (mais sustentáveis) de produzir, entregar e vender seus produtos.
É possível ser sustentável na moda?
A sustentabilidade não pode se resumir à matéria-prima, como o uso de algodão orgânico. Ela está atrelada a três pilares: ambiental, social e econômico. Uma marca sustentável tem que se preocupar com os materiais que usa e com os resíduos da sua produção; deve propiciar aos funcionários um ambiente seguro, com remuneração justa; e conseguir competir, para garantir sua sobrevivência. Ser sustentável é um longo caminho.
Como você observa esse movimento no Rio Grande do Sul?
Vejo com muito entusiasmo! De um lado, há muitos profissionais engajados em produzir uma moda que tenha um ciclo mais amplo, que respeite as pessoas envolvidas e seja responsável por obter e processar matérias-primas mais naturais ou recicladas e, de outro, um consumidor que está buscando mais informação acerca do que consome.
Qual é o futuro da moda sustentável?
Creio que a moda sustentável não estará atrelada somente a marcas específicas. Ela ganhará cada vez mais espaço no mercado de moda como um todo.

Elegance amplia portfólio de produtos

Segundo Eliane, a moda praia é uma 
oportunidade de crescimento para a marca
Segundo Eliane, a moda praia é uma oportunidade de crescimento para a marca
DIVULGAÇÃO/JC
A Elegance, marca gaúcha de lingeries, lança sua coleção de biquínis. A empresa de Guaporé, que está há 23 anos no mercado, prevê um crescimento do faturamento em 15% ainda neste ano. "A moda praia chega para abrirmos um novo mercado e como uma oportunidade de crescimento para a marca neste momento de recessão econômica", explica a diretora-presidente, Eliane Magnan.
A Elegance desenvolveu o projeto O Melhor Biquíni do Mundo, coordenado pela Sallaberry Marketing Feminino com consumidoras da marca entre 2014 e 2015. "Engajamos as nossas clientes para desenvolver um produto que realmente atenda às necessidades e expectativas, bem como avaliar o grau de adaptação desse produto no mercado", destaca Eliane.

Agenda

A Confraria do Batom realiza, no dia 17/11, em Carazinho, a palestra "Empreendedorismo Feminino, da Ideia à Ação", ministrada por Iva Cardinal. O objetivo do encontro é unir empresárias e líderes locais, além de fomentar as parcerias e os negócios entre mulheres. Para mais informações, acesse www.confrariadobatom.com.br ou envie sua dúvida para o e-mail [email protected]
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia