Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de novembro de 2016. Atualizado às 22h53.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Financiamentos

Notícia da edição impressa de 24/11/2016. Alterada em 23/11 às 16h44min

Bndes estuda alternativas para reduzir exposição à Petrobras

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) não tomará nenhuma decisão que desvalorize sua participação na Petrobras na hora de cumprir a meta de reduzir em 20% o excesso de sua exposição à estatal até junho de 2018, como estabelecido em resolução de junho de 2015 do Conselho Monetário Nacional (CMN), informou nesta quinta-feira, 10, a diretora de Mercado de Capitais da instituição, Eliane Lustosa.
"Posso garantir que não vamos tomar nenhuma decisão em detrimento do ativo", afirmou Eliane ao jornal "O Estado de S. Paulo". "Há várias formas de diminuir essa exposição. Estamos discutindo de maneira bastante tranquila a melhor alternativa", disse. A resolução do CMN de junho de 2015 substitui outra de 2012, que dava uma exceção ao Bndes na hora de calcular o limite de exposição a um único cliente para empresas dos "setores petrolífero, elétrico e de mineração". Exceções do tipo vêm sendo renovadas em resoluções do CMN há cerca de 15 anos.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia