Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de novembro de 2016. Atualizado às 19h50.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

privatização

Notícia da edição impressa de 17/11/2016. Alterada em 16/11 às 20h54min

Para ABCR, arbitragem deve rever os prazos de obra

Concessionárias de rodovias reclamam da falta de uma previsão para revisão dos cronogramas de obras na medida provisória que regula o tema, que deve ser publicada nas próximas semanas. As empresas querem poder renegociar a obrigação de duplicação das vias em um prazo de cinco anos - exigência do governo federal introduzida nos leilões realizados em 2013.
No entendimento da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), a arbitragem - uma das novidades que a MP deve trazer - pode ser um meio de rever esse cronograma. O mecanismo, porém, levaria de um a dois anos para chegar a uma decisão, prazo excessivamente longo, na visão da entidade.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia