Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 31 de outubro de 2016. Atualizado às 08h18.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

Notícia da edição impressa de 31/10/2016. Alterada em 30/10 às 23h47min

PF reforçou a segurança de candidatos em Porto Alegre

Agentes da Polícia Federal (PF) estiveram nos locais de votação do vencedor da eleição, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), e do segundo colocado, Sebastião Melo (PMDB), por ordem da Justiça Eleitoral.
A eleição em Porto Alegre foi marcada por um suposto tiroteio, depois desmentido, morte de um assessor e acusações ao MBL (Movimento Brasil Livre).
A ordem para a PF acompanhar os candidatos foi dada pelo juiz Newton Carpes da Silva para "organizar" a presença da imprensa. O juiz é o mesmo que proibiu a presença da imprensa durante o voto da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia