Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de outubro de 2016. Atualizado às 23h33.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Notícia da edição impressa de 27/10/2016. Alterada em 27/10 às 00h02min

Cunha e Alves viram réus por desvio na Caixa

Ex-ministro Henrique Eduardo Alves é acusado de receber propina

Ex-ministro Henrique Eduardo Alves é acusado de receber propina


GUSTAVO LIMA/AGÊNCIA CÂMARA/JC
O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal, em Brasília, aceitou ontem, denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o operador do mercado financeiro Lúcio Funaro e outras duas pessoas por esquema de desvio de recursos na Caixa. Os envolvidos agora passam à condição de réus e responderão a ação penal por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, prevaricação e violação de sigilo funcional.
A ação penal é a terceira aberta contra Cunha por uma investigação decorrente da Operação Lava Jato; no caso de Henrique Alves, a primeira. Eles são acusados de cobrar e receber propina de empresas para liberar investimentos do FGTS em projetos bilionários.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia