Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 31 de outubro de 2016. Atualizado às 11h28.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

31/10/2016 - 12h27min. Alterada em 31/10 às 12h32min

FBI obtém mandado para examinar e-mails relacionados a caso de Hillary Clinton

Investigação ressurge uma semana antes da eleição em que Hillary enfrentará Trump

Investigação ressurge uma semana antes da eleição em que Hillary enfrentará Trump


Brendan Smialowski/AFP
O FBI obteve um mandado para começar a examinar e-mails recém-descobertos que podem ser relevantes para a investigação sobre o uso de um servidor privado pela candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, para o envio de e-mails, informou uma autoridade. A polêmica sobre e-mails ressurge pouco mais de uma semana antes da eleição presidencial dos EUA, marcada para 8 de novembro. 
Agentes do FBI querem avaliar e-mails de Huma Abedin, assessora de longa data de Hillary. As mensagens foram encontradas em um aparelho durante outra investigação que envolvia o envio de mensagens de conteúdo sexual por Anthony Weiner, ex-congressista de Nova York e ex-marido de Huma.
A autoridade não informou quando os agentes completarão a apuração dos e-mails, mas ressaltou que eles agirão com urgência.
A investigação sobre e-mails de Hillary, que havia sido encerrada em julho sem qualquer acusação, voltou à tona na última sexta-feira, quando o diretor do FBI, James Comey, alertou o Congresso sobre a existência de e-mails que poderiam ser pertinentes para a averiguação.
O FBI quer verificar se os e-mails contêm informações confidenciais ou foram utilizados de forma inapropriada, fatores que também motivaram a investigação original sobre Hillary. As últimas pesquisas de opinião mostram Hillary à frente do adversário republicano, Donald Trump, na disputa pela presidência norte-americana. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia