Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de outubro de 2016. Atualizado às 15h58.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

hipismo

28/10/2016 - 16h51min. Alterada em 28/10 às 17h01min

Laura Tigre vence Prêmio Jornal do Comércio no 48º The Best Jump

Laura com a égua Cher durante o Grande Prêmio Jornal do Comércio

Laura com a égua Cher durante o Grande Prêmio Jornal do Comércio


Fredy Vieira/JC
Henrique Riffel
Em uma manhã nublada em Porto Alegre, a Sociedade Hípica Porto Alegrense foi palco do 48º CSI2*W The Best Jump World Cup. Nesta sexta-feira (28), ocorreu a etapa do Circuito de Saltos Nacional (CSN) Prêmio Jornal do Comércio. A prova N15 com obstáculos de 1,30m foi disputada na pista internacional (grama). A vencedora foi a jovem gaúcha Laura Bosquirolli Tigre, de 14 anos, que finalizou o percurso em 57,47 segundos com a sua égua Cher da Boa Vista – da raça brasileiro de hipismo.
O pódio foi completado com a catarinense Gabrielle Fontoura Berger, montada na égua Calandra – da raça oldenburger –, com o tempo de 60,35 segundos; e o carioca Rodrigo Ullmann Lima, montado no cavalo (macho castrado) Chanta Libre Santo Antônio – não informado a raça – com o tempo de 64,96 segundos.
O diferencial foi o ótimo desempenho das amazonas Laura e Gabrielle, ambas da categoria pré-junior, que bateram veteranos da divisão master top, como Lima.
“Foi a minha estreia. Começar assim é muito legal, mesmo sabendo que poderia ter ido muito melhor. Eu sabia que tinha de ir rápido desde o começo”, comentou Laura.
O prêmio foi entregue pelo diretor comercial do Jornal do Comércio, Luiz Borges. “Para nós é muito importante estar aqui, pois este é um público que é o nosso leitor. Normalmente, quem gosta deste esporte é ligado a economia e agronegócio, que é o nosso segmento”, disse. Borges ainda prestigiou a boa performance das mulheres na etapa. “É bom ver que até aqui [sobre o hipismo] elas estão dominando”, completou.
Das 28 inscrições para o circuito, somente 26 conjuntos se apresentaram, onde 13 fizeram o tempo abaixo dos 70 segundos – o período ideal para completar a prova.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia