Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de outubro de 2016. Atualizado às 21h47.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 13/10 às 21h51min

Ponte Preta derrota o Vitória e encerra jejum de quatro jogos no Brasileirão

A chuva que caiu na cidade de Campinas (SP) na noite desta quinta-feira lavou a alma da Ponte Preta. Em uma partida recheada de discussão e com muitas entradas fortes, o time campineiro encerrou um jejum de quatro jogos ao ganhar do Vitória por 2 a 0, no estádio Moisés Lucarelli, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro.
O resultado praticamente afasta qualquer risco de rebaixamento e coloca o time paulista novamente na briga por uma vaga na Copa Libertadores. Com 42 pontos, o time campineiro retomou a 10.ª colocação, que havia sido perdida para a Chapecoense no começo da rodada. Por outro lado, o Vitória estacionou nos 35 pontos e segue próximo da zona de rebaixamento.
Devido à chuva forte que caiu antes da partida, o gramado tinha algumas poças d'água e o duelo começou bastante truncado no meio de campo. A Ponte Preta se soltou aos poucos e, depois de Maycon quase marcar duas vezes, o time abriu o placar aos 23 minutos. Após contra-ataque puxado por Clayson e toque de Wendel, o meia Rhayner fintou o zagueiro dentro da área e bateu cruzado. Não comemorou contra seu ex-clube.
O Vitória se lançou em busca do empate e levou o segundo gol aos 36 minutos. Nino Paraíba lançou, Ramon e o goleiro Fernando Miguel se atrapalharam e Wendel ficou com a bola sozinho e gol aberto, tendo o trabalho apenas de empurrar para as redes.
O segundo tempo começou com os dois times criando oportunidades. Aos cinco minutos, Reinaldo chapelou Kanu e saiu na cara de Fernando Miguel, mas finalizou em cima do goleiro. Logo depois, Diego Renan cobrou falta, ninguém desviou e Aranha soltou ao tentar defender. Quase que Zé Eduardo completou.
Depois, o Vitória teve mais posse de bola e pressionou, enquanto que a Ponte Preta só se defendia, esperando o apito final. O placar não mudou.
Os dois times voltam a campo neste domingo, pela 31.ª rodada. A Ponte Preta recebe o Santa Cruz, às 18h30, novamente no estádio Moisés Lucarelli, enquanto que o Vitória enfrenta o Sport, às 19h30, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia