Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de outubro de 2016. Atualizado às 00h08.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Notícia da edição impressa de 06/10/2016. Alterada em 05/10 às 22h59min

Grêmio volta a vencer longe de casa

Jaílson (d) marcou o gol do triunfo dos gaúchos fora de casa

Jaílson (d) marcou o gol do triunfo dos gaúchos fora de casa


ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/JC
Demorou. Demorou muito, mas finalmente o Grêmio voltou a vencer uma partida fora de casa pelo Campeonato Brasileiro. O único triunfo longe de Porto Alegre havia sido no longínquo dia 26 de maio, quando Tricolor bateu o Atlético-MG em Belo Horizonte. Depois disso, o time venceu o Inter no Beira-Rio, no dia 3 de julho, naquela que era, até, ontem a última vitória fora da Arena. Pois ontem o time de Renato Portaluppi foi consistente contra o Vitória - curiosamente treinado pelo mesmo Argel Fucks que comandava o Colorado em julho - , na Fonte Nova, em Salvador, e, mesmo errando muito nas finalizações, bateu o Vitória por 1 a 0.
O primeiro tempo de partida foi de muitos erros de passe e perde/ganha no meio campo por parte de ambas as equipes. Ainda assim, as melhores chances de abrir o placar foram do Grêmio. Aos 11 minutos, Walace limpou o lance no meio e enfiou a bola para Henrique Almeida na direita. O centroavante entrou cara a cara com Fernando Miguel, mas chutou sobre o goleiro.
A resposta do Vitória veio aos 21. Marinho lançou para Kiesa que apareceu nas costas de Edilson para cabecear. Grohe defendeu e a bola ainda bateu na trave. O Grêmio chegou com força em mais duas oportunidades no tempo inicial. Aos 35, Edilson tabelou com Ramiro pela direita e colocou no meio da área. Após confusão, o goleiro impediu o gol de Pedro Rocha. Aos 44, Henrique Almeida fez boa jogada pela linha de fundo, passou pela marcação a bateu para marcar, mas a defesa afastou.
Com Bruno Grassi no lugar do lesionado Marcelo Grohe, o segundo tempo teve início, e não demorou para os gaúchos abrirem o placar. Aos sete minutos, Douglas cobrou falta pela lateral esquerda de ataque e o volante Jaílson apareceu por entre a defesa baiana para desviar e marcar o gol.
Atrás no marcador, o Vitória se viu pressionado pela torcida e teve muitas dificuldades para criar oportunidades de empatar o jogo. O Grêmio por sua vez, recuou, contou com uma defesa segura nas bolas alçadas, e apostou nos contra-ataques. E foram muitos. No melhor deles, aos 32 minutos, Pedro Rocha tocou para Everton, na cara do goleiro, chutar em cima de Fernando Miguel.
Os 15 minutos finais foram de controle das ações por parte do Tricolor e de tentativas via jogo aéreo pelo lado dos baianos. Os três pontos conquistados recolocam o Grêmio na briga por uma vaga na Libertadores da América. O Tricolor volta a campo no dia 13, contra o Atlético-PR, em Porto Alegre.
Vitória 0 x 1 Grêmio
Fernando Miguel; Diogo Mateus, Kanu, Ramon, Diego Renan; Willian Farias (Euller), Marcelo, Tiago Real (Serginho); Marinho (Vander), Kieza e Zé Eduardo. Técnico: Argel Fucks.
Marcelo Grohe (Bruno Grassi); Edílson, Pedro Geromel, Kannemann, Iago; Walace, Jailson, Ramiro, Douglas; Pedro Rocha (Wallace Reis) e Henrique Almeida (Everton). Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia