Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de outubro de 2016. Atualizado às 10h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

bancos

26/10/2016 - 08h26min. Alterada em 26/10 às 11h58min

Lucro do Santander sobe a 1,7 bilhão de euros no 3º trimestre e supera previsão

Receita líquida de juros ficou em 7,8 bilhões de euros entre julho e setembro

Receita líquida de juros ficou em 7,8 bilhões de euros entre julho e setembro


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O banco espanhol Santander divulgou nesta quarta-feira (26) que teve lucro líquido de 1,7 bilhão de euros (US$ 1,85 bilhão) no terceiro trimestre do ano, um pouco maior que o ganho de 1,68 bilhão de euros obtido em igual período de 2015. O resultado superou a expectativa de analistas consultados pela FactSet, que previam lucro de 1,55 bilhão de euros no último trimestre.
No Reino Unido, que responde por cerca de um quinto do lucro do Santander, as preocupações dos investidores com o impacto da decisão do Reino Unido de sair da União Europeia (o chamado Brexit) levaram à desvalorização da libra, prejudicando os ganhos do banco quando considerados em euros.
Já no Brasil, onde o Santander também gera em torno de um quinto de seu lucro, a economia começa a dar sinais de recuperação de uma grave recessão.
A receita líquida de juros do Santander - que corresponde à diferença entre o que os bancos pagam aos clientes por depósitos e cobram por empréstimos - ficou em 7,8 bilhões de euros entre julho e setembro, ante 7,98 bilhões de euros no mesmo intervalo do ano passado. O número também veio acima da projeção do mercado, que era de 7,72 bilhões de euros.

Lucro do Santander Brasil avança 10% e fica acima das expectativas

O Santander Brasil reportou lucro líquido gerencial, que não exclui o ágio do Real, de R$ 1,884 bilhão no terceiro trimestre de 2016, cifra 10,30% maior que a registrada no mesmo intervalo do ano passado, de R$ 1,708 bilhão. Em relação ao segundo trimestre, foi visto aumento de 4,3%. O banco também anunciou lucro líquido societário de R$ 1,436 bilhão, elevação de 13,43% ante R$ 1,266 bilhão, em um ano e de 6,5% na comparação com o segundo trimestre.
A carteira de crédito ampliada do Santander Brasil foi a R$ 310,965 bilhões ao final de setembro, saldo 0,8% superior em relação ao registrado no término de junho, de R$ 308,377 bilhões. Em um ano, quando estava em R$ 331,922 bilhões, foi identificado declínio de 6,3%.
O crescimento do crédito no terceiro trimestre foi estimulado, principalmente, pelo financiamento ao consumo que cresceu 6,0% em relação aos três meses anteriores e ainda a pessoa física com alta de 1,9%. Na contramão, crédito à pequena e média empresa encolheu 0,6% e às grandes empresas diminuiu 0,3%.
Os ativos totais do banco encerraram o terceiro trimestre em R$ 661,186 bilhões, queda de 5,9% na comparação com um ano antes, quando totalizou R$ 702,407 bilhões. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, de R$ 655,194 bilhões, o crescimento foi de 0,9%.
Ao final de setembro, o patrimônio líquido final do Santander chegou a R$ 58,695 bilhões, alta de 10,8% em relação a um ano, de R$ 52,976 bilhões. No comparativo trimestral, quando totalizou R$ 56,779 bilhões, houve expansão de 3,4%. O banco também divulgou patrimônio líquido de R$ 61,321 no terceiro trimestre, aumento de 6,46% em um ano.
O retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROE, na sigla em inglês) ficou em 13,1% no terceiro trimestre contra 13% no segundo. Em um ano, estava em 12,8%.
O lucro líquido gerencial do Santander Brasil no terceiro trimestre superou a projeção de analistas do mercado financeiro. A cifra de R$ 1,884 bilhão foi 30,9% maior que a de R$ 1,439 bilhão, estimada por sete casas consultadas (Deutsche Bank, Goldman Sachs, BTG Pactual, JPMorgan, UBS e duas casas que preferiram não ser identificadas).
Em relação ao terceiro trimestre de 2015, quando ficou em R$ 1,708 bilhão, o lucro líquido gerencial do Santander foi 10,30% maior. Na comparação o segundo trimestre aumentou 4,3%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia