Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de outubro de 2016. Atualizado às 09h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

25/10/2016 - 11h29min. Alterada em 25/10 às 11h29min

Bovespa ronda a estabilidade à espera de PEC 241 e de olho no exterior

Depois de terminar o pregão de segunda-feira praticamente estável, a Bovespa inicia os negócios rondando a estabilidade nesta terça-feira (25), mas ainda na casa dos 64 mil pontos. Às 10h34min, o Ibovespa exibia leve alta de 0,13%, aos 64.138,07 pontos, em linha com os ganhos discretos dos índices futuros de Nova Iorque e das praças acionárias da Europa.
Nos mercados internacionais a cautela é atribuída a afirmações do presidente da distrital do Federal Reserve em San Francisco, John Williams, que disse mais cedo que dezembro pode ser o momento ideal para a instituição voltar a elevar os juros nos Estados Unidos, conforme entrevista ao The Wall Street Journal.
Internamente, há expectativa pela votação em segundo turno na Câmara da PEC 241, que estabelece um teto para os gastos públicos. A sessão deve começar às 15 horas.
O mercado também reage à notícia de que, após oito meses de negociações, o empreiteiro Marcelo Odebrecht e mais 50 executivos e funcionários da empresa fecharam acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato. Esta é considerada a maior série de acordos de delação já firmada no País.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia