Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de outubro de 2016. Atualizado às 20h07.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Missão à Europa

14/10/2016 - 17h53min. Alterada em 14/10 às 20h09min

Governador lidera missão para buscar investimentos na Europa

Weimar será a primeira parada da comitiva gaúcha na missão à Europa

Weimar será a primeira parada da comitiva gaúcha na missão à Europa


R.Möhler/Wikipedia/JC
Patrícia Comunello
Uma missão com integrantes do governo gaúcho e entidades empresariais vai tentar atrair potenciais investimentos europeus. A agenda terá entre 17 e 21 deste mês um périplo pela Alemanha - principal roteiro, França e Itália com encontros setoriais com empresas e setores e governos e participação em feiras. O governador José Ivo Sartori (PMDB) vai liderar a missão. 
Na Alemanha, primeira parada, os alvos serão as regiões da Renânia Palatinado e Baden-Wurtenberg, polos de indústrias de alta tecnologia. Segundo o Palácio Piratini, os compromissos buscam potencializar as relações com os países europeus. “Queremos tratar dessas etapas num processo de internacionalização”, declarou Sartori. Para o governo, a viagem faz parte da estratégia para ampliar as relações econômicas, científicas e culturais.
A missão, esclarece o Piratini, segue contatos realizados recentemente no roteiro feito na Argentina. 

Roteiro inclui Weimar e Veneza

A primeira agenda será em Weimar, na Alemanha, no 34º Encontro Econômico Brasil-Alemanha a partir do domingo (16). As conversações ocorrerão com o Ministério de Economia, Ciência e Sociedade Digital e a intenção é prospectar novos negócios e divulgação de serviços gaúchos.
A agenda neste período é considerada uma preparação para o 35ª encontro entre Brasil e Alemanha que será em Porto Alegre em novembro de 2017 na sede da Federação das Indústria do Estado (Fiergs). Este ano o encontro é em solo alemão, na segunda-feira (17), dentro da missão.  O governador se reunirá com o ministro da Economia e Ciência alemão, Wolfang Tiefensee, e com integrantes do governo do estado da Saxônia.
Em Mainz, na região de Baden Wurtenberg e próximo a Frankfurt, haverá reunião com a secretária da Economia, Agricultura, Transporte e Vitinicultura, Daniela Schmitt, e com a gerente do Departamento Internacional da Câmara de Comércio e Indústria de Mainz, Jana Lovell. Além disso, a comitiva visita o Instituto Fraunhofer de Microtécnica, com foco na cooperação entre Frauhnofer e o Cientec do Grande do Sul.
Dia 19 a viagem parte para Karslruhe para visitar o Instituto de Tecnologia, com a possibilidade de parcerias entre o instituto, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e Universidade de Caxias do Sul (UCS) em eletroeletrônica, tecnologia da informação e pesquisa de materiais. Será feita uma visita ao projeto-piloto de transformação de biomassa em energia existente na região. 
Paris, na França, compõe o segundo país do roteiro. Dia 20 a comitiva chega à capital francesa, com encontros com associações de pequenos e médios produtores rurais e troca de informações sobre certificações nas propriedades. A comitiva visitará a Sial, maior feita em alimentação no mundo que ocorre em Paris. 
Uma das agendas mais esperadas é a audiência com o presidente da Lactalis, player global de lácteos, Daniel Jaouen, para detalhar planos de investimentos. A Lactalis hoje é a maior captadora de leite do Rio Grande do Sul, respondendo por 22% da produção. Também está previsto um encontro com a direção mundial do Grupo Carrefour.
Na reta final da missão, Veneza, na Itália, será palco no dia 21 da reunião entre Sartori e o governador da região, Lucca Zaia. No desfecho, os setores gaúchos pretendem mostra as potencialidades econômicas gaúchas a lideranças empresariais e políticas do Vêneto, que é origem de boa parte dos imigrantes italianos que aportaram no século 19 no Estado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia